sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Dias Cinzos


O meu sorriso já não é mais o de uma criança
Agora é seco, pálido, sem cor

O que me atraia antes
Hoje já não mais me atrai

Um ser frágil
Um ser triste
Um ser reciclado

Essa sou eu
De hoje até meu último dia
Da adolescência a velhice
Da lucidez a realidade

Mesmo sabendo que no final o que importa
É descobrir a sua paz

Bom, essa sou eu.

4 comentários:

  1. Pena que pra conseguirmos a paz, precisamos passar por muitas lutas internas...

    ResponderExcluir
  2. E só nos resta usar as desilusões de algumas lutas perdidas como aprendizado e fonte de energia e/ou inspiração, para vencer a maior das batalhas, contra nós mesmos.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, é isso mesmo. Adorei!

    ResponderExcluir